terça-feira, 13 de junho de 2017

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – VI

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – VI

Escola Primária de S. Marcos da Atabueira
Ano lectivo de 1891/1892
O Professor Interino é António Madeira Leal, Junior.

Alunos inscritos:

Ano lectivo iniciado a 2 de Outubro. O primeiro trimestre encerrou a 23 de dezembro.
Estão inscritos neste ano lectivo 21 alunos: Urbano Xavier M. e Madeira Lima (12 anos); José Guerreiro (12 anos); António Francisco Thomé Junior (13 anos); Bartholomeu Raposo (10 anos); Francisco da Palma (9 anos); António Joaquim da Conceição (13 anos); Manuel Romão (10 anos); José Baptista (13 anos); Jose Antonio (11 anos); Francisco Christovão (9 anos); José da Conceição (10 anos); João Thomé Correia (11 anos); Francisco Antonio (13 anos); António Thomaz Castilho (13 anos); Francisco Antonio Gatto (10 anos); José Romão (8 anos); Diogo Antonio (8 anos); Manuel Antonio Faustino (8 anos); José Jacintho (7 anos); Venancio Tomé Correia (9 anos) e Joaquim Antonio (7 anos).

No primeiro trimestre houve 120 lições (o que corresponde a 60 dias de aulas). Registaram-se 1378 presenças e 1142 faltas.

No segundo trimestre as 118 lições registaram 1100 presenças e 1378 faltas.
De referir que, pela primeira vez, aparecem observações à frente de alguns dos nomes dos alunos:
No mês de Janeiro (1892), de Urbano Xavier M. e Madeira Lima (12 anos) há a indicação “Caixeiro”; Diogo Antonio (8 anos), “Vadiu”; Francisco Christovão (9 anos), “Vadiu”; José Baptista (13 anos), “trabalha em sua casa”; Francisco Antonio Gatto (10 anos), “Pastor”; José António (11 anos), “Serviçal”; José Jacintho (7 anos), “Vadiu”. De referir que todos estes alunos faltaram a todas as lições.
No mês de Fevereiro (observações que se repetem no mês de Março) o cenário não melhorou e assiste-se a um número maior de faltas e de observações à frente dos nomes dos alunos:
Urbano Xavier M. e Madeira Lima (12 anos) há a indicação “Caixeiro”; António Thomaz Castilho (13 anos), “Vadiu”; José Guerreiro (12 anos), “ocupado em trabalho seu”; Diogo Antonio (8 anos), “Faleceu”; Francisco Christovão (9 anos), “Vadiu”; José Baptista (13 anos), “vide nº5”, i.e. “ocupado em trabalho seu”; Francisco Antonio Gatto (10 anos), “Pastor”; José António (11 anos), “Serviçal”; José Jacintho (7 anos), “Vadiu”; António Francisco Thomé, (13 anos), “Vadiu”; João Thomé Correia (11 anos), “Vadiu” e Venâncio Thomé Correia (9 anos), “Vadiu”.
No final do trimestre assiste-se a um registo de 118 lições a que corresponderam 1100 presenças e 1378 faltas.
No trimestre de Abril a Junho, é de 10 a média de alunos a assistir às lições do Professor Antonio Madeira Leal, que falta nos dias 5, 6 e 8 de Abril “por precisar estar junto de sua espoza que se acha gravemente doente, por isso, em tratamento médico na sede d’este concelho de Castro Verde. Repete-se a mesma situação nos dias 24 e 25 de Maio. Pelo mesmo motivo não houve aulas nos dias 25 e 27 de Junho, e nos dias 28 e 30 do mesmo mês por se encontrar de luto pelo falecimento de sua esposa (28 de Junho).
Entre 10 e 25 de Abril não houve aulas.
Neste trimestre efectuaram-se 108 lições e registaram-se 306 presenças e 1584 faltas.
O ano terá encerrado em Agosto, mas no livro apenas está a folha correspondente ao mês de Julho, tendo sido a outra arrancada. Dos 21 alunos, apenas 7 marcaram presença. Nas 44 lições registaram-se 210 presenças e 714 faltas.




Miguel Rego

Bibliografia:
Livro de Registo da frequência dos alunos – Principiou em 1 de Janeiro de 1887 e findou em 31 de Agosto de 1892. S. Marcos em 1 de janeiro de 1887.  



segunda-feira, 12 de junho de 2017

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – V

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – V
Escola Primária de S. Marcos da Atabueira
Ano lectivo de 1890/1891
O Professor Interino é António Madeira Leal, Junior.

Alunos inscritos: 34

Ano lectivo iniciado a 1 de Outubro
Estão inscritos neste ano lectivo 34 alunos: Urbano Xavier M. e Madeira Lima (11 anos); José Guerreiro (11 anos); António Francisco Thomé Junior (12 anos); Bartholomeu Raposo (9 anos); Francisco da Palma (8 anos); António Joaquim da Conceição (12 anos); Manuel Romão (9 anos), Venancio da Silva (12 anos); José Baptista (12 anos); Jose Antonio (10 anos); Francisco Christovão (8 anos); José Luiz (12 anos); Custódio Rapozo (11 anos); João Guerreiro (8 anos); António Francisco Vargas (12 anos); José da Conceição (9 anos); António da Palma (8 anos); João Roza (10 anos); Joaquim dos Martyres (12 anos); João Thomé Correia (10 anos); Francisco Antonio (12 anos); António Thomaz Castilho (12 anos); Francisco Antonio Gatto (9 anos); José Romão (7 anos); Diogo Antonio (7 anos); Manuel Antonio Faustino (7 anos); José Jacintho (7 anos); Antonio Brissos (13 anos); José Ignacio da Conceição (14 anos); João Sobral (14 anos); Venancio Tomé Correia (8 anos); Antonio Manuel (13 anos); José Cabral (6 anos) e Joaquim Antonio (7 anos).
O ano lectivo iniciou-se a 1 de outubro e, dos 34 alunos inscritos, 6 não compareceram a qualquer aula no primeiro mês.

No mês de novembro, houve aula no dia 6 (quinta-feira) em substituição do dia 1 de novembro que foi feriado. No mês de dezembro as aulas terminaram a 24, dando-se início ao período de férias de Natal.
Neste primeiro trimestre nas 120 lições (60 dias de aulas), registaram-se 2052 presenças e 2028 faltas.
O segundo trimestre recomeçou a 7 de janeiro e terminou a 21 de março, para o período de férias da Páscoa que ocorreu a 29. No mês de janeiro12 alunos não compareceram a qualquer lição. Os mesmos que em fevereiro. Nesse mês são inscritos mais dois alunos: António Francisco Charrua (6 anos) e Manuel Guerreiro Colaço (6 anos).

No final do trimestre em 102 lições registaram-se 1698 presenças e 1770 faltas.
Em abril houve aula no dia 23 em substituição do dia 25 que é dia santificado em S. Marcos. Entretanto, neste trimestre não aparece qualquer referência aos dois novos alunos. Nas 130 lições dadas pelo professor António Madeira Leal Junior, registou-se um total de 1916 presenças e 2504 faltas.
Nos meses de julho e agosto não há qualquer registo que importe assinalar.

Nas 88 lições possíveis registaram.se 1208 presenças e 1784 faltas. 16 alunos não compareceram a qualquer lição.

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – IV

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – IV

Escola Primária de S. Marcos da Atabueira
Ano lectivo de 1889/1890
O Professor Interino é António Madeira Leal, Junior.

Alunos inscritos: 36

Ano lectivo iniciado a 1 de Outubro, mas com duas interrupções neste primeiro mês de aulas. Logo no dia 1, dia “fereado por falecimento de Sua Alteza Real o Snr. Infante D. Augusto”, irmão de D. Pedro V e D. Luís I, duque de Coimbra, e nos dias 22 a 28 deste mesmo mês, “por falecimento de Sua Magestade El Rei D. Luiz I”.
Estão inscritos neste ano lectivo 36 alunos: Urbano Xavier M. e Madeira Lima (10 anos), José Guerreiro (10 anos), José Marques (12 anos), António Francisco Thomé Junior (11 anos), Bartholomeu Raposo (8 anos); Francisco da Palma (7 anos); José Pedro Gomes (7 anos); António Joaquim da Conceição (11 anos); Manuel Romão (8 anos); Venancio da Silva (11 anos); José Baptista (11 anos); Jose Antonio (9 anos); Francisco Christovão (7 anos); José Luiz (11 anos); Custódio Rapozo (10 anos); João Guerreiro (7 anos); António Francisco (11 anos); José da Conceição (8 anos); António da Palma (7 anos); João Roza (9 anos); Joaquim dos Martyres (11 anos); João Thomé (9 anos); Francisco Antonio (11 anos); António Thomaz Castilho (11 anos); Francisco Antonio Gatto (8 anos); José Romão (6 anos); Diogo Antonio (6 anos); Manuel Antonio (6 anos); José Jacintho (6 anos); Antonio Brissos (12 anos); José Ignacio da Conceição (13 anos); João Sobral (13 anos); Antonio Baião (13 anos); Jose Manuel da Palma (13 anos); Venancio Correia (7 anos); Antonio Manuel (12 anos).
O mês de Novembro tem três dias de feriado (18, 19 e 20), desta vez devido ao nascimento do Infante D. Manuel, que ocorreu a 15 deste mês.
Em Dezembro, o dia 23 foi de novo feriado, desta vez devido ao baptismo do Infante D. Manuel. As férias de Natal iniciam-se no dia 24 e estenderam-se até 7 de janeiro.
No primeiro trimestre do ano lectivo houve 49 dias de aula (corresponde a 98 lições), tendo sido registadas 2228 presenças e 1300 faltas.
O segundo trimestre iniciou-se a 7 de janeiro. Com 56 dias de aulas (o que corresponde a 112 lições), foram registadas 2498 presenças e 1534 faltas.
No terceiro trimestre não houve aulas nos primeiros catorze dias de abril, o que correspondeu ao período de férias de Páscoa, que ocorreu a 6 de abril. Também não o dia 25 de abril, dia de S. Marcos, foi feriado na escola por ser “aqui santificado”.
O dia 15 de maio ficou assinalado com a morte do aluno José Pedro Gomes, com 7 anos, que faltou a todas as aulas no mês de Março, Abril e a primeira quinzena desse mês.
E a 14 de junho também foi feriado “por ser n’esse dia feito o reconhecimento do Principe da Beira, D. Luiz Filippe, como sucessor à Corôa”.    
Com 54 dias de aulas (o que corresponde a 108 lições), foram registadas 2018 presenças e 1870 faltas.
No mês de julho e Agosto, em 88 lições, o número de presenças registado foi de 1802 e as faltas 1366.

Miguel Rego


Bibliografia:
Livro de Registo da frequência dos alunos – Principiou em 1 de Janeiro de 1887 e findou em 31 de Agosto de 1892. S. Marcos em 1 de janeiro de 1887.   


sexta-feira, 9 de junho de 2017

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – III

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – III

Escola de S. Marcos da Atabueira – Ano Lectivo 1888/1889
O Professor Interino é António Madeira Leal, Junior.

O ano lectivo iniciou-se a 8 de Outubro, segunda-feira. Na coluna das observações há um apontamento que diz “não houve aula nos dias 1,2,3,4,5 e 6, por a Junta de Parochia não ter arranjado casa”. Também na coluna das observações refere que houve aulas nos dias 11, 16, 18 e 31, por o professor estar licenciado nos dias 19, 20, 21, 22, 23 e 24, como mostra pelos requerimentos juntos”. No dia 25 o professor faltou por motivos de doença, conforme observação no livro correspondente a esse dia.
Estão inscritos neste ano lectivo 35 alunos: Antonio Baião (12 anos), Urbano Xavier (9 anos), José Guerreiro (9 anos), José Marques (11 anos), António Francisco Thomé Junior (10 anos), Bartholomeu Raposo (7 anos), Alvaro Guerreiro Candeias (8 anos); Francisco da Palma (6 anos); José Custódio (7 anos); José Pedro Gomes (6 anos); António Joaquim da Conceição (10 anos); Miguel Affonso Alves Bonito (12 anos); José Ignacio (12 anos); Manuel Romão (7 anos); Venancio da Silva (10 anos); José Baptista (10 anos); Jose Antonio (8anos); Francisco Christovão (6 anos); João Sobral (12 anos); Agostinho Silvestre (12 anos); José Luiz (10 anos); Custódio Rapozo (9 anos); Francisco Amaro (8 anos); João Guerreiro (6 anos); António Francisco (10 anos); José da Conceição (7anos); António da Palma (6 anos); João Roza (7 anos); Joaquim dos Martyres (10 anos); João Thomé (8 anos); Francisco Antonio (10 anos); Antonio Martins (11 anos); Antonio Manuel (11 anos); José Manuel da Palma (12 anos) e Manuel Francisco (10 anos).
O Controle da assiduidade era feito de manhã e de tarde e eram consideradas falta a ausência num dos períodos do dia.
Seis alunos não tiveram qualquer falta, neste mês de Outubro: Antonio Baião (12 anos), José Guerreiro (9 anos), António Francisco Thomé Junior (10 anos), Francisco da Palma (6 anos), José Pedro Gomes (6 anos) e António Joaquim da Conceição (10 anos).
Durante o mês de Outubro aos 35 alunos corresponderam 758 presenças e 292 faltas.
Em Novembro, o número de alunos sem qualquer falta subiu para 14, tendo os tempos de presença subido para 1115 e as ausências 355.
Em Dezembro o número de alunos sem qualquer falta foi de 14 e os tempos de presença quedaram-se pelas 707, enquanto as ausências andaram nas 343.
No fim do trimestre, houve 102 lições (cada dia são duas), o que correspondeu a 51 dias de aula.
O aluno mais faltoso foi Manuel Francisco (10 anos) com 17, 17 e 24 faltas.
No trimestre seguinte houve 58 dias de aulas. Houve 2060 presenças e 2000 faltas. No mês de Março há um numero superior de faltas (729) e um número elevado de alunos que faltaram às aulas todos os dias: 9.
No trimestre de Abril a Junho, o total de faltas foi de 2530, respectivamente 454, 1031 e 1045, sendo que as presenças foram de apenas 1250. No mês de junho, 15 alunos não assistiram a qualquer aula, em maio 13. Muito provavelmente estas faltas devem-se ao período das ceifas em que, muitos deste jovens, tinham de acompanhar os seus pais.
Nos meses de Julho e Agosto houve 3080 lições, sendo que os 35 alunos tiveram 1660 presenças e 1420 faltas.

De assinalar que o professor faltou dia 31 de Julho por ter saído em serviço da Junta da Paróquia onde é escrivão.

Bibliografia:
Registo da frequência dos alunos – Principiou em 1 de Janeiro de 1887 e findou em 31 de Agosto de 1892. S. Marcos em 1 de janeiro de 1887.   

Miguel Rego

Castro Verde recebe III Encontro da Cátedra Unesco em Património Imaterial

É já no dia 22 de junho, no Fórum Municipal, que se realiza em Castro Verde o III Encontro da Cátedra Unesco em Património Imaterial e saber-fazer tradicional.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – II

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – II

Escola Primária de S. Marcos da Atabueira
Ano lectivo de 1887/1888
Alunos inscritos: 28

A. Francisco Guerreiro, Joaquim dos Martyres, João Sobral, Manuel Gatto, A. V. de Carvalho, A. Ignacio, José Guerreiro, Francisco Gatto, José Marques, Francisco Ignacio, Manuel Romão, José Luiz, Joaquim Catharina, José António, José Baptista, António Manuel, Venâncio Guerreiro, Custodio Luiz, António Castilho, Bartholomeu Raposo, José Brabo, Francisco Ventura, Venancio Faustino, José Mendes, Miguel Eugenio, Manoel Martins, José Esperança e João Thomé.
As aulas iniciaram-se a 13 de outubro, tendo sido a apresentação a 1 (5ª feira). Descansava-se às 5ªs feiras e ao domingo. Na 4ª feira dia 19 o professor faltou porque teve de ir a Castro, por ordem da administração do concelho.
Dos inscritos, apenas compareceram às aulas com regularidade 4 alunos Joaquim dos Martyres, Manoel Gatto, Francisco Gatto e Miguel Eugenio. Compareceram a algumas aulas João Sobral, Manoel Romão, António Manoel e José Brabo (?) Bralvo (?).
Nos meses de Novembro e Dezembro manteve-se o mesmo panorama do mês de outubro.
Em Janeiro, apenas são registadas as frequências de 4 alunos: A. Francisco Guerreiro, João Sobral, Manuel Romão e José Brabo (Bralvo).
Em Fevereiro, apenas são registadas as frequências de 3 alunos: A. Francisco Guerreiro, João Sobral e Manuel Romão.
O mesmo cenário em Março e Abril, juntando-se aos três anteriores o de Bhartolomeu Raposo.
Em Maio junta-se Miguel Eugénio, aos quatro anteriores.
Em Junho, apenas Joaquim dos Martyres aparece como presente nas aulas.
Em Julho e Agosto não há qualquer referência a presenças nas aulas e a caligrafia está alterada.
No ano lectivo de 1888/1889 esta “anormalidade” será profundamente alterada.

Miguel Rego

Bibliografia:

Livro de Registo da frequência dos alunos – Principiou em 1 de Janeiro de 1887 e findou em 31 de Agosto de 1892. S. Marcos em 1 de janeiro de 1887.   

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – I

Para a construção da Genealogia da comunidade escolar de Castro Verde – I

Escola de S. Marcos da Atabueira - 1887
Professor: José Inácio Bravo
16 Alunos inscritos:
A. Francisco Guerreiro, Joaquim dos Martyres, João Sobral, Manuel Gatto, A. V. de Carvalho, A. Ignacio, José Guerreiro, Francisco Gatto, José Marques, Francisco Ignacio, Manuel Romão, José Luiz, Joaquim Catharina, José António, José Baptista e António Manuel.
18 dias de aulas no mês de janeiro iniciadas a 7 de janeiro (sexta-feira). Não havia aulas às quintas e aos domingos. Do total de alunos, cinco deles nunca estiveram presentes em qualquer aula (A. V. de Carvalho, A. Ignacio, Francisco Gatto, José Luiz e Joaquim Catharina).
No mês de Fevereiro apareceram inscritos mais cinco alunos: Venâncio Guerreiro, Custodio Luiz, António Castilho, Bartholomeu Raposo e José Mendes. Estes apenas começaram a frequentar as aulas na ultima semana do mês. Na ultima 5ª feira do mês houve aulas. Do total de alunos, cinco deles nunca estiveram presentes em qualquer aula (A. V. de Carvalho, A. Ignacio, Francisco Gatto, José Luiz e Joaquim Catharina).
No mês de Março, aparecem inscritos mais 4 alunos: José Brabo [sic], António Brabo [sic], Francisco Ventura e Venâncio Faustino.
De novo na última 5ª feira do mês houve aulas. Do total de alunos, quatro deles nunca estiveram presentes em qualquer aula (A. V. de Carvalho, Francisco Gatto, Joaquim Catharina e Antonio Manuel).
No mês de Abril inscreveram-se mais dois alunos: Miguel Eugénio e José Esperança. Não houve aulas entre o dia 3 (domingo) e o dia 17 (domingo). Poderá corresponder ao período de férias da Páscoa, pois o domingo de páscoa foi a 10 de abril.
Do total de alunos, quatro deles nunca estiveram presentes em qualquer aula (A. V. de Carvalho, A. Ignacio, Francisco Gatto e António Manuel).
No mês de Maio há mais um aluno inscrito: Manuel Martins. As aulas são sempre de segunda a quarta, sexta e sábado.
Do total de alunos, cinco deles nunca estiveram presentes em qualquer aula (A. V. de Carvalho, A. Ignacio, Francisco Gatto, António Manuel e Venâncio Faustino).
No mês de Junho aparece inscrito um novo aluno: João Thomé. Nas duas últimas quintas-feiras do mês há aulas (ao contrário do que acontecia nos meses anteriores).
As aulas deste ano lectivo terminaram a 31 de agosto.
Seriam retomadas a 15 de Outubro com 28 alunos inscritos, mas apenas 7 estiveram presentes em uma ou mais aulas. Isto porque compareceram regularmente às aulas 4 alunos (Joaquim dos Martyres, Manoel Gatto, Francisco Gatto e Miguel Eugenio).
Mas esse já será o ano lectivo de 1887/1888.
Miguel Rego

Bibliografia:

Registo da frequência dos alunos – Principiou em 1 de Janeiro de 1887 e findou em 31 de Agosto de 1892. S. Marcos em 1 de janeiro de 1887.